18 setembro 2010

Flavonóides

Com certeza você já ouviu falar que tomar vinho ou suco de uva, em quantidades moderadas, faz bem à saúde, seja pela manhã ou ao final do dia. Acredita-se que os grandes responsáveis por esse benefício são os flavonóides - pequenas moléculas produzidas pelas plantas que, entre tantas funções, protege a mesma dos raios ultravioleta e ainda proporciona coloração e sabor agradáveis dentre muitas outras funções ainda desconhecidas.

Após serem descobertas, essas moléculas tornaram-se alvos de estudo de cientistas e muitos curiosos, que ficaram maravilhados com tantas propriedades benéficas à saúde que apresentavam. Dentre muitas propriedades, estão:

· Antioxidante: possuem quatro mecanismos diferentes para proteger o organismo contra os danos dos radicais livres;

· Hormonal: pessoas que consomem alta quantidade de soja e derivados, ricos em isoflavonas, possuem menor incidência de câncer de colo de útero e ovário e osteoporose;

· Antiinflamatória: inibição da indução de edema em cobaias;

· Antiviral;

· Antitumoral;

· Aumenta tônus capilar: indicação para pessoas com varizes, hemorróidas e hemorragias por diminuir a permeabilidade e a fragilidade capilar;

· Oferece base para aditivos alimentares, como corantes e edulcorantes.

Depois de tantos benefícios você deve estar querendo saber como fazer para tirar proveito de tudo isso. Os flavonóides estão muito bem distribuídos na natureza e são de fácil acesso para todos. Muitos já consomem uma alta quantidade de flavonóides na alimentação, porém quando se deseja um efeito mais intenso (exemplo, uma pessoa que apresenta um quadro de hemorragia repentinamente) deve-se intensificar o consumo, porém tomando cuidado para não exagerar, pois como o grande Paracelsus dizia: “A diferença entre o veneno e o remédio está na dose”.

Altas doses de flavonóides são encontradas nos frutos cítricos (laranja, limão, tangerina), no pericarpo e frutos verdes; também nas folhas de Ginkgo biloba; nas folhas e partes aéreas do maracujá e nas sementes de soja. Para os mais acomodados, sempre existe a possibilidade de ir até uma farmácia de manipulação e pedir para manipular o componente desejado, mas nada compara-se ao efeito do componente in natura e em sinergismo com outros componentes da planta, tal qual é encontrado na natureza.

2 comentários:

Cristina Dias disse...

Semana passada atendi uma paciente que se alimenta mal, mas que sua energia está ok. Perguntei a ela o que ela fazia, então disse que tomava suco de uva para repor sua disposição, e realmente seu Qi estava bem. Parabéns pela orientação, constatei recentemente.

marianadias disse...

Que legal!
Informação realmente interessante. Essa paciente só terá que tomar cuidado para não desenvolver um outro problema: cistite! Mas, com certeza, você sabe disso! Aliás, nós sabemos bem!! rsrsrs....
Beijos mãe!